O Direito de Nascer – Capítulo 108, segunda-feira, 16 de julho – Dom Rafael fica furioso quando descobre que Isabel e Dorinha foram ao convento visitar Maria Helena. Isabel enfrenta o avô, o chama de autoritário e deixa claro que vai cuidar pessoalmente de sua felicidade. Alberto chega em casa e encontra Dolores muito nervosa. Ela pede que ele se afaste de Alfredo Martins e Alberto não consegue entender a preocupação da mãe. Bruno descobre o endereço de Dolores e vai ao Cuba Livre passar as informações a Dom Ricardo, que fica furioso ao saber que o Dr. Alberto Limonta é neto de Dom Rafael. Rosário não tem coragem de fazer o aborto. Ricardo mata o capataz para não ter que lhe pagar o que havia prometido pelas informações e, principalmente, para evitar que ele contasse a Dom Rafael o quê descobriu. Ricardo chega, completamente bêbado, na casa da tia e conta a ela o que descobriu. Alberto entrega à mãe o terço que Irmã Helena lhe mandou e diz que gostaria muito que as duas se conhecessem. Ricardo conta para condessa que matou o capataz. Ela percebe que o sobrinho é capaz de qualquer coisa para conseguir o que quer e teme pela sua vida. Ricardo volta para a casa da família Juncal e encontra Dom Rafael furioso. Ele comunica ao genro que está tomando todas as providências para mandá-lo para a prisão.

Capítulo 109, terça-feira, 17 de julho – Ricardo é extremamente agressivo com Dorinha e a espanca violentamente. Dom Rafael ouve os gritos da filha e quer invadir o quarto do casal, mas é impedido pela esposa. Conceição culpa o marido pela infelicidade das filhas e tenta convencê-lo a não repetir o erro com Isabel Cristina. Vitória, com medo de ser morta pelo sobrinho, entrega uma carta a Jorge Luiz e pede a ele que a anexe ao testamento. A condessa conta ao afilhado que a carta deve ser aberta após a sua morte e diz que nela acusa Ricardo de ser o responsável. Depois de passar a noite em claro pensando em tudo que Conceição lhe disse, Dom Rafael decide ir até a casa do Dr. Alberto para tentar descobrir alguma coisa sobre sua origem. Osvaldo tenta passar a noite no banco da praça, desacata um policial e vai parar na delegacia. Lá ele informa que está sozinho na cidade e pede que avisem Alberto. Albertinho vai até a delegacia e consegue libertá-lo. Dom Rafael chega à casa do Dr. Alberto e reconhece Dolores. Furioso, ele tenta agredi-la, mas Dolores reage e aponta uma faca para Dom Rafael. Dolores chama Dom Rafael de assassino e conta que Alberto é seu neto. Dom Rafael oferece dinheiro para que ela não revele o segredo a ninguém.

Capítulo 110, quarta-feira, 18 de julho – Dolores fica indignada com a atitude de Dom Rafael e diz tudo o que pensa dele. Dom Rafael começa a se sentir mal e pede ajuda, mas Dolores o expulsa de sua casa. Antes de sair Dom Rafael pergunta se Alberto sabe a verdade e Dolores responde que se depender dela ele nunca saberá qual é a sua origem. Dom Rafael vai embora arrasado. Dolores acredita que logo Alberto saberá toda a verdade e se desespera com a ideia de perder o filho para sua verdadeira família. Madame Lina encontra Osvaldo perambulando pelas ruas e o leva para o bordel. Basília encontra Dolores em estado de choque. Dom Rafael chega em casa passando mal e tenta contar à Conceição que Alberto é filho de Maria Helena. Mas, quando ele pronuncia o nome do neto sofre um ataque e cai inconsciente. Conceição, desesperada, pede que chamem um médico. Alberto é obrigado a atender ao chamado, já que o Dr. Pezi não se encontra no hospital.

Capítulo 111, quinta-feira, 19 de julho – Alberto chega para atender Dom Rafael, mas é impedido por Ricardo que o expulsa da casa dos Juncal. Dom Rafael, apesar de paralisado, está consciente. Ele assiste a cena aflito, mas não consegue falar nem impedir que o genro expulse seu neto. Isabel Cristina comenta com Alberto que seu avô passou mal depois de ter ido conversar com Dolores. Ela conta que ele teve o ataque depois de pronunciar seu nome. Cecília tenta convencer Osvaldo a voltar para casa e conta ao rapaz que no passado ela e Alfredo foram apaixonados. A condessa Vitória recebe uma misteriosa carta anônima e passa mal. O Dr. Pezi examina Dom Rafael e comunica à família que ele sofreu um derrame cerebral e não tem muito tempo de vida. Alberto chega em casa e pergunta à mãe o que aconteceu entre ela e Dom Rafael. Dolores mente e diz que ela a maltratou por causa de sua cor. Alberto fica revoltado com a atitude de Dom Rafael.

Capítulo 112, sexta-feira, 20 de julho – Ricardo comemora a paralisia do sogro, pois assim ninguém ficará sabendo que ele roubou a fazenda. O Dr. Pezi e os outros companheiros de jogo da condessa recebem cartas anônimas iguais a que ela recebeu. Dom Rafael, apesar de paralisado, está completamente lúcido e sofre por não poder contar a ninguém o que acaba de descobrir. O Doutor Pezi desengana Dom Rafael e comenta com Jorge Luiz que não acredita que ele viva mais de uma semana. Alberto não concorda com o diagnóstico do médico. Rosário pede a Alberto que faça um aborto. Ele se recusa e tenta convencê-la a não cometer esse crime. Jorge Luiz visita Dolores e conta o que aconteceu com Dom Rafael. Ricardo se aproveita da paralisia de Dom Rafael e diz barbaridades a ele. Dom Rafael faz um esforço sobre humano para falar e acaba passando mal. Conceição expulsa o genro do quarto. Frei Estevão também recebe uma carta anônima com a seguinte pergunta: Condessa Vitória, santa ou pecadora? A condessa recebe outra com a mesma frase.

Sábado, 21 de julho – Resumo da semana.

- Recomendado para Você -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here