25.2 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, 20 de maio de 2019 12:0403
- Publicidade -

Procuradoria quer identificar universidades e institutos que homenageiam autores de crimes na ditadura

- Publicidade -

Universidades e Institutos Federais de Educação de todo o Brasil deverão informar ao Ministério Público Federal (MPF) sobre a existência de homenagens concedidas a quaisquer dos 377 autores de graves violações de direitos humanos praticados durante a ditadura no Brasil já identificados no Relatório Final da Comissão Nacional da Verdade. A solicitação é da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC/MPF) e foi encaminhada a mais de 100 instituições públicas de ensino superior, nas 27 Unidades da Federação.

No ofício, a procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat, pede que os estabelecimentos apontem a existência de títulos honoríficos, nomes de prédios, salas, espaços, ruas, praças ou logradouros dos campi que façam alusão a pessoas responsáveis direta ou indiretamente pela prática de tortura e assassinatos cometidos durante a ditadura militar, entre 1964 e 1985.

- Advertisement -

No texto, o órgão do Ministério Público Federal destaca que a medida busca cumprir a obrigação do Estado brasileiro em garantir o direito de conhecer a verdade sobre crimes e outras violações de direitos, bem como meios para a construção e a preservação da memória histórica. Desde 2010, a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão conta com um grupo de trabalho sobre o tema Direito à Memória e à Verdade.

O colegiado tem como foco a apuração da verdade na justiça de transição, na redescoberta do passado e na adoção de mecanismos capazes de ouvir as vozes das vítimas. Para isso, atua primordialmente no direito à verdade – inclusive localização de restos mortais e acesso às informações mantidas sob sigilo público ou privado –; na responsabilização civil de perpetradores de graves violações aos direitos humanos; na reparação coletiva e imaterial de danos; e na reforma dos aparatos de segurança.

Com informações do MPF, reportagem, Storni Jr.

Últimas Notícias

Fãs se despedem de “Game of Thrones” entre euforia e decepções

O episódio final da série selou o destino de Daenerys Targaryen, Jon Snow, Tyrion Lannister, Sansa e Arya Stark

Janaina Paschoal volta a criticar manifestações pró-Bolsonaro: “O governo se colocou na situação em que está”

A deputada acusa Jair Bolsonaro de não ter barrado Rodrigo Maia, que acabou se reelegendo presidente da Câmara com o apoio do partido do presidente.

O fim da Android na Huawei, uma comoção para o mercado de “smartphones”

A disputa entre a Huawei e a Google representa uma advertência para os demais fabricantes chineses (Xiaomi, Oppo, OnePlus...).

Toni Kroos renova contrato com Real Madrid até 2023

O contrato de Kroos, 29 anos, terminava em 2022.

Inflação do aluguel acumula taxa de 7,78% em 12 meses, diz FGV

A queda da taxa da prévia de abril para a de maio foi puxada pelos preços no atacado, no varejo e na construção civil.

Google suspende parte de acesso da Huawei ao Android

Empresa chinesa está sob pressão de Washington

Aposentadoria de policiais e professores entra em discussão na Câmara

Audiências temáticas voltam a ocorrer em comissão especial