25.2 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, 20 de maio de 2019 12:0905
- Publicidade -

Flamengo vê Ryan Babel e Bernard mais distante por conta de altos valores

- Publicidade -

O Flamengo bem que está tentando trazer grandes estrelas do futebol mundial para reforçar seu elenco, mas vem esbarrando na concorrência e tendo dificuldades para concretizar as negociações.

Os casos mais emblemáticos são os do holandês Ryan Babel, do Besiktas, da Turquia, e o do brasileiro Bernard, que está livre nomercado.

- Advertisement -

No caso de Babel o problema está no jogo duro dos turcos, que resolveram pedir 10 milhões de euros para liberar o jogador. O flamengo chegou a oferecer 6,5 milhões de euros, mas os turco recusaram.

Já Bernard, que é uma ótima opção, fez a diretoria do Flamengo repensar, pois os dirigentes se assustaram com o valor de luvas contratuais pedido pelo jogador, que tem propostas do West Ham, da Inglaterra, e do Jiangsu Suning, da China.

 

Últimas Notícias

Fãs se despedem de “Game of Thrones” entre euforia e decepções

O episódio final da série selou o destino de Daenerys Targaryen, Jon Snow, Tyrion Lannister, Sansa e Arya Stark

Janaina Paschoal volta a criticar manifestações pró-Bolsonaro: “O governo se colocou na situação em que está”

A deputada acusa Jair Bolsonaro de não ter barrado Rodrigo Maia, que acabou se reelegendo presidente da Câmara com o apoio do partido do presidente.

O fim da Android na Huawei, uma comoção para o mercado de “smartphones”

A disputa entre a Huawei e a Google representa uma advertência para os demais fabricantes chineses (Xiaomi, Oppo, OnePlus...).

Toni Kroos renova contrato com Real Madrid até 2023

O contrato de Kroos, 29 anos, terminava em 2022.

Inflação do aluguel acumula taxa de 7,78% em 12 meses, diz FGV

A queda da taxa da prévia de abril para a de maio foi puxada pelos preços no atacado, no varejo e na construção civil.

Google suspende parte de acesso da Huawei ao Android

Empresa chinesa está sob pressão de Washington

Aposentadoria de policiais e professores entra em discussão na Câmara

Audiências temáticas voltam a ocorrer em comissão especial