Faltando apenas um dia de começar a Copa do Mundo e a dois de se estrear na competição, frente a Portugal, a Federação Espanhola anunciou a demissão de Julen Lopetegui.

As dúvidas sobre a continuidade de Lopetegui surgiram após o anúncio de que o espanhol será o treinador do Real Madrid na próxima temporada.

- Publicidade -

“Vimo-nos obrigados a prescindir do selecionador”, anunciou Luis Rubiales, agradecendo ao treinador tudo o que fez para levar a Espanha até ao Mundial. No entanto, o responsável não adiantou nada sobre substitutos, limitando-se a dizer que “vão tentar mexer o menos possível” – “quando soubermos algo comunicaremos”.

O responsável da Federação explicou que o técnico como contratado da Federação, “não pode fazer as coisas desta maneira”, acrescentando que a estrutura foi informada de que Lopetegui seria treinador do Real apenas cinco minutos antes do anúncio oficial.

“Desejo o melhor a Julen Lopetegui, mas não podemos permitir o que aconteceu. Teria sido uma irresponsabilidade não atuar”, concluiu Rubiales.

A saída terá sido muito complicada para os jogadores: “Foi um momento duro, despediu-se dos jogadores, com o qual tem muitos laços, mas tínhamos de tomar esta decisão”, insistiu Rubiales. Apesar das dificuldades, o responsável garantiu que os jogadores compreenderam e lhe transmitiram o seu “máximo empenho”.