Realismo fantástico, amor de uma noite e muitas referências aos anos 90 e 2000. Esses foram alguns dos elementos que inspiraram Filipe Catto em seu novo clipe.

Gravado no começo do ano, em várias baladas de Lisboa, o curta da música “Canção de Engate” foi dirigido por Joana Linda, uma artista visual, diretora e fotógrafa de Portugal. A canção é um sucesso do compositor lusitano e ícone Queer Antonio Variações. “Falar de Variações hoje é falar de resistência, liberdade, afinal ele é talvez o mais importante artista LGBT de seu país”, explica Filipe. “Mas o que mais me fascina na obra dele é a inventividade, a poética, a explosão plástica, a coisa quase naify que ele carrega no visual e na linguagem. Esse elemento estético foi algo que inspirou muita gente pra conceber esse vídeo”, completa.

- Publicidade -

O clipe conta a história, de forma lúdica e plástica, de dois meninos que se encontram na noite de Lisboa e passam a madrugada juntos. “É fundamental pra mim como artista contar essa história de uma forma leve, amorosa. A gente quis traduzir essa coisa arquetípica do Boy Meets Boy, usando a fotografia e a direção de arte para criar um universo de sonho, em que tudo é cor de rosa, tudo brilha, tudo é kitsch e exagerado como o primeiro amor”, define Filipe.

Filipe Catto - Foto: Joana Linda
Filipe Catto – Foto: Joana Linda

A intenção foi criar um clipe para visualizar bem o que diz a música: sair em uma festa, encontrar uma pessoa e viver uma noite de sonhos com ela. “É um romantismo que só na adolescência a gente tem”, explica Filipe. “Por isso usamos referências dos anos 90 e 2000. É um clipe bastante autobiográfico, apesar de parecer uma grande viagem”, conta.

Filipe Catto - Foto: Joana Linda
Filipe Catto – Foto: Joana Linda

“A gente quis ir pra um lugar absolutamente lúdico neste vídeo. Como a música em si tem essa narrativa de um encontro pela noite, de dois garotos que se pegam numa festa, num inferninho, numa sauna, foi irresistível fazer um clip de vampiros, porque este universo é delicioso de brincar”. A gente pirou na direção de arte com elementos pop e coloridos pra contar essa história como se fosse um sonho e uma grande loucura de gente grande se divertindo horrores, vestidos de vampiro pelos recantos icônicos de Lisboa”, finaliza Filipe.

Canção de Engate” faz parte do álbum “Catto”, lançado no final de 2017.