A seleção do Irã terá um grande desafio na Copa do Mundo da Rússia de 2018. Ao lado de Portugal, Espanha e Marrocos, os iranianos terão que lutar bastante para conseguir desbancar as seleções europeias e conquistar uma das vagas para as oitavas de final.

Comandada pelo português Carlos Queiroz, a seleção asiática disputará, pela primeira vez, duas Copas de maneira consecutiva. A primeira participação dos iranianos em Mundiais ocorreu em 1978, na Argentina. Com um empate em três jogos, terminaram em 14º entre 16 seleções.

- Publicidade -

 

O Irã só voltou a disputar uma Copa 20 anos depois. Em 1998, na França, perderam para Iugoslávia e Alemanha, mas conseguiram sua primeira vitória na competição, quando derrotaram os Estados Unidos por 2 a 1. Fora em 2002, o Irã voltou ao Mundial em 2006, na Alemanha, mas caiu ainda na primeira fase, com apenas um ponto conquistado contra a Angola.

Na última Copa, em 2014, no Brasil, a seleção asiática ficou no grupo F, juntamente com Argentina, Bósnia e Nigéria. Mais uma vez, os iranianos ficaram em último lugar no grupo, com apenas um empate e duas derrotas.

Com classificação invicta nas eliminatórias, Irã busca milagre na Copa
Com classificação invicta nas eliminatórias, Irã busca milagre na Copa

Para chegar ao mundial de 2018, o Irã passou por duas fases nas Eliminatórias Asiáticas. Na primeira delas, conseguiu seis vitórias e dois empates e se classificou em primeiro lugar de seu grupo.

Na fase seguinte, se classificou na primeira colocação em um grupo que tinha Coreia do Sul, Síria, Uzbequistão, China e Catar. Ao final, o país se classificou de maneira invicta. Foram 12 vitórias e seis empates, com 36 gols marcados e cinco sofridos.

Em 2017, a seleção iraniana disputou 11 partidas. Foram sete vitórias, três empates e uma derrota, em amistoso contra o Iraque.

Quem pode brilhar pelo Irã na Copa é o atacante Alireza Jahanbakhsh. Apesar do nome difícil, o jogador foi o primeiro asiático a ser artilheiro de uma liga europeia ao anotar 21 gols pelo time holandês do AZ Alkmaar.

O Irã chega para a sua quinta Copa do Mundo com uma difícil missão. Ficar à frente de Portugal ou Espanha e conquistar uma das vagas no grupo B será uma missão praticamente impossível para os iranianos.

Os iranianos estreiam contra Marrocos, em 15 de junho, em São Petersburgo. Cinco dias depois, enfrenta a Espanha, em Kazan, e encerra sua participação na primeira fase contra Portugal, em Saransk, dia 25.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes