Início Cultura Filmes e Séries Mais tagarela e emotivo, Deadpool está de volta à tela dos cinemas

Mais tagarela e emotivo, Deadpool está de volta à tela dos cinemas

-

- Publicidade -

Após o sucesso do filme Deadpool em 2016, o anti-herói da Marvel volta com tudo aos cinemas nesta quinta-feira (17).

Para começar, vamos relembrar o contexto da primeira adaptação dos quadrinhos. Wade Wilson é um ex-militar, interpretado por Ryan Reynolds, que, após descobrir um câncer terminal, decide participar de um experimento. A partir daí, algumas complicações acontecem e ele recebe seus superpoderes.

- Publicidade -

Dessa vez, ainda em uma pegada cheia de humor, referências e sarcasmos, o filme apela um pouco mais para o emocional. O anti-herói se encontra perdido e desanimado quando uma tragédia acontece com uma pessoa próxima. Em paralelo a essa situação, os X-Men decidem acolher Wade, mas ele decide formar a sua própria equipe: a X-Force. É aí que começa uma nova história com novos mutantes.

Nesta nova adaptação dos quadrinhos, o personagem do futuro, Cable, interpretado por Josh Broslin, ganha um visual mais sombrio, fugindo um pouco do contexto cômico do filme, mas que não deixa de complementar as cenas.

Outra novidade é a mutante Yukio, interpretada por Shiori Kutsuna, que mora na mansão X e é apresentada como a namorada de Míssil Adolescente Megassônico, formando o primeiro casal LGBT assumido dos filmes de super-herói.

O roteiro do filme é bem amarrado e, nem mesmo quando mostra seu lado mais sentimental, o anti-herói deixa de lado os palavrões, as piadas com conotação sexual e as cenas de ação com muito sangue. Por conta disso, o filme recebeu classificação para maiores de 18 anos aqui no Brasil.

A trilha sonora é muito presente no filme, principalmente em momentos dramáticos. Não é à toa que Celine Dion, conhecida pelo clássico My Heart Will Go On, do filme Titanic, foi a escolhida para cantar Ashes, música tema do filme que ganhou um clipe bem divertido.

Além de Ashes, a música Welcome To The Party – produzida pelo DJ Diplo – também foi feita exclusivamente para o filme. Mas também podemos escutar clássicos como Take On Me, do grupo A-HA, e If I Could Turn Back Time, da cantora Cher, no decorrer da trama.

Para quem curtiu o primeiro filme, a produção de Deadpool 2, com certeza, não deve decepcionar.

Mas se você curte mesmo ficar em casa, a Netflix traz uma novidade nesta sexta-feira (18).

O filme Cargo é baseado no curta viral finalista da edição de 2013 do Tropfest Austrália, o mais prestigiado festival de curtas do mundo. O longa conta a história de um homem que foi infectado após um apocalipse zumbi e tenta proteger sua filha antes que a sua transformação seja concluída.

Reportagem, Larissa Lago e Sara Rodrigues

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Mais Notícias