Com a chegada do Dia das Mães, o mercado de flores do estado vive enorme expectativa. Cerca de 50% do faturamento anual do setor é obtido nesta data, segundo a gerente setorial do Programa Florescer, Nazaré Dias. 

Em 2017, somente o segmento de flores e folhagens de corte, principais produtos do ramo comercializados nesta festividade, faturaram cerca de R$ 140 milhões, no total do ano. Para 2018 é estimado crescimento em torno de 10% nas vendas com a festividade.

– As rosas são as mais vendidas no Dia das Mães, principalmente as vermelhas. Plantas de vaso também são procuradas nesta época, contudo, em proporção menor do que as flores. As folhagens ajudam na composição do ramalhete, agregando valor ao produto – disse Nazaré Dias.

O produtor Juranil Tavares, 45 anos, de Bom Jardim, na Região Serrana, trabalha no Cadeg, na Zona Norte do Rio.
– Trabalhamos o ano inteiro esperando esse dia. A venda de flores cresce muito nesta data. Cerca de 50% do meu faturamento anual é feito nesta época – explicou Juranil.

O calendário de vendas do setor segue as festividades específicas do ano. O auge é o Dia das Mães. Dia dos Namorados, Finados, Natal e Réveillon também são importantes para os produtores e comerciantes do segmento.

No Dia das Mães, as mais procuradas são rosas, astromélias, lírios e gérberas. Já no Dia dos Namorados, as rosas vermelhas são as mais vendidas. Nas comemorações de Ano Novo e de Finados predominam as palmas e os crisântemos.

As cores e os tipos também fazem diferença. As rosas de cor vermelha lideram a demanda para o Dia das Mães e dos Namorados. No Natal, o domínio é de flores vermelhas. Amarelas e brancas são as preferidas para passagem de ano.

Deixe seu Comentário