22.2 C
Rio de Janeiro
quarta-feira, 22 de maio de 2019 6:1658
- Publicidade -

Jungmann manda apurar vazamentos em inquérito que investiga Temer

Presidente fez um pronunciamento nesta sexta-feira (27) e afirmou que não usou dinheiro de propina para reformar imóveis da família

- Publicidade -

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, determinou que a Polícia Federal (PF) apure o vazamento de informações sobre o inquérito que investiga supostas irregularidades no Decreto dos Portos.

Segundo o ministro, é “inadmissível” comprometer o direito de defesa de qualquer cidadão ou do Senhor Presidente da República. Além disso, ele falou que vazar informações é ato passível de sanções penais.

- Advertisement -

Nesta sexta-feira (27), o presidente Michel Temer fez um pronunciamento em tom de reclamação e afirmou que as acusações tentam denegrir a honra dele e de sua família.

“Qualquer contador, qualquer professor de matemática, consegue concluir que, ao longo do tempo, eu obtive recursos suficientes para comprar os imóveis que comprei e reformar os imóveis que reformei. Só um irresponsável, mal intencionado ousaria tentar me incriminar, a minha família, minha filha, meu filho de 9 anos de idade, como lavadores de dinheiro!”

Segundo a reportagem publicada nesta sexta-feira (27) pela Folha de S.Paulo, a Polícia Federal acredita que existem indícios de que o presidente tenha usado dinheiro de propina para reformar imóveis da família e ocultado bens em nome de terceiros. Temer, exaltado, se disse revoltado com a acusação.

“Dizer que lavei dinheiro em uma casa alugada, dizer que gastei R$ 2 milhões! A insinuação aqui se trata de uma reforma em uma casa alugada e uma outra casa. Em que mundo estamos? É revoltante! É um disparate!”

Temer, então, disse que pediria a Jungmann uma investigação para apurar os supostos vazamentos. Em resposta, a Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF) divulgou nota na qual manifestou “preocupação” com a fala do presidente Michel Temer, acrescentando que a PF “não protege nem persegue qualquer pessoa”. Alvo de inquérito, Temer afirmou que é alvo de “mentiras” e de “vazamentos irresponsáveis”.

Reportagem, Cintia Moreira

Últimas Notícias

“Chega” de homofobia no futebol, pede Antoine Griezmann

"A homofobia não é uma opinião, é um crime", disse o atacante

Vasco da Gama chega a dois meses de salários atrasados e jogadores podem sair

O receio da diretoria é de perder peças importantes por conta da insatisfação com a situação a qual o clube chegou.

Caças dos EUA interceptam bombardeiros russos na costa do Alasca

A esquadra russa incluía dois bombardeiros estratégicos Tu-95, que foram interceptados na segunda-feira por dois caças F-22

Apenas 38,7% das vagas do Fies foram preenchidas no primeiro semestre

Das 100 mil vagas ofertadas, foram assinados 38.793 contratos

Embratur tem seu terceiro presidente em pouco menos de seis meses no governo Bolsonaro

Gilson Machado teve sua nomeação para o cargo publicada no Diário Oficial da União desta terça

Adidas, Puma e Nike consideram novas tarifas à China catastróficas

Trump elevou a 25% as tarifas já existentes sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses

Fitch mantém nota de classificação de risco do Brasil

A agência manteve a perspectiva estável para o país, indicando que a classificação não deve ser alterada nos próximos meses.

Termina primeira audiência do julgamento de Cristina Kirchner

A audiência de hoje foi a primeira de um processo que deve durar o ano todo

Caixa começa a chamar candidatos aprovados no concurso de 2014

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, disse que as contratações têm por objetivo o fortalecimento da rede de agências, valorizando o atendimento aos clientes.