Quatrocentas e trinta e duas pessoas foram atendidas nos quatro postos médicos montados na orla de Copacabana, das 7h30 do último dia de 2017 até as 2h do Ano Novo.

A maior parte dos atendimentos é devido à ingestão excessiva de bebidas alcoólicas, uso de drogas, cortes, pequenos traumas e mal estar. Até agora, 35 pacientes precisaram ser transferidos para hospitais da rede municipal de urgência e emergência.

Todos os postos médicos montados pela Secretaria Municipal de Saúde para o réveillon foram preparados para atender também os casos mais graves, com equipamentos de suporte à vida para monitoração e estabilização dos pacientes. Os hospitais, Coordenações de Emergência Regional e UPAs municipais ficaram com suas equipes prontas para dar apoio e receber as transferências, realizadas pela Central de Regulação.

Trabalho pré-réveillon

Os quatro postos montados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) na orla de Copacabana para o réveillon realizaram 41 atendimentos desde a abertura, às 17h, até as 20h. Desses, três foram transferidos para hospitais da rede de urgência e emergência municipal. A maioria das pessoas queixava-se de mal estar.

A SMS reforça o alerta para que pais ou responsáveis fiquem atentos às crianças, que devem ter pulseira de identificação, além de cópias de identidade e número de telefone de contato para o caso de se perderem. Outras recomendações importantes para quem for ao evento são: moderar no uso de bebidas alcoólicas e tomar cuidado com as condições de preparo e preservação dos alimentos a serem ingeridos.

Precauções

Para aqueles que fazem uso de medicamento regular, é fundamental não deixar de tomar o remédio. Beber bastante água também é muito importante. É importante se divertir bastante, mas sem se descuidar da saúde.

Deixe seu Comentário