25.2 C
Rio de Janeiro
segunda-feira, 20 de maio de 2019 12:0520
- Publicidade -

Risco de atentado terrorista é elevado para nível máximo no Reino Unido

- Publicidade -

Autoridades da Reino Unido elevaram o nível de ameaça terrorista ao país de “grave” para “crítico”, o que significa que o governo espera que um novo ataque pode ser iminente. O movimento vem na esteira da explosão de uma bomba no metrô de Londres reivindicado pelo Estado Islâmico.

A primeira-ministra, Theresa May, voltou atrás no que tinha dito mais cedo e anunciou há pouco que o nível de ameaça escalou diante ocorrido no sistema de transporte da capital britânica. Ela também prometeu aumentar a presença da polícia armada e do exército nas ruas e nos meios de transporte público “para proteger a população”. A ministra se pronunciou por meio da rede de televisão estatal BBC e explicou que tomou a decisão de aumentar a atenção em relação aos atentados depois que recebeu informações de uma agência independente.

- Advertisement -

A explosão deixou pelo menos 29 passageiros feridos nesta manhã. A polícia metropolitana de Londres disse que o explosivo caseiro está sendo examinado por especialistas e que houve excelente progresso nas investigações. Em uma rápida entrevista coletiva concedida há pouco, o comissário adjunto da polícia metropolitana, Mark Rowley, comentou que é precis “estar alerta” em relação a outros possíveis cúmplices do atentado da manhã de hoe. As autoridades estão em busca dos suspeitos. A Scotland Yard também reforçou que aumentará seu efetivo nas ruas nos próximos dias e que contará com a colaboração dos colegas militares.

O Estado Islâmico assumiu a autoria do ataque em canais afiliados ao grupo extremista.

Últimas Notícias

Fãs se despedem de “Game of Thrones” entre euforia e decepções

O episódio final da série selou o destino de Daenerys Targaryen, Jon Snow, Tyrion Lannister, Sansa e Arya Stark

Janaina Paschoal volta a criticar manifestações pró-Bolsonaro: “O governo se colocou na situação em que está”

A deputada acusa Jair Bolsonaro de não ter barrado Rodrigo Maia, que acabou se reelegendo presidente da Câmara com o apoio do partido do presidente.

O fim da Android na Huawei, uma comoção para o mercado de “smartphones”

A disputa entre a Huawei e a Google representa uma advertência para os demais fabricantes chineses (Xiaomi, Oppo, OnePlus...).

Toni Kroos renova contrato com Real Madrid até 2023

O contrato de Kroos, 29 anos, terminava em 2022.

Inflação do aluguel acumula taxa de 7,78% em 12 meses, diz FGV

A queda da taxa da prévia de abril para a de maio foi puxada pelos preços no atacado, no varejo e na construção civil.

Google suspende parte de acesso da Huawei ao Android

Empresa chinesa está sob pressão de Washington

Aposentadoria de policiais e professores entra em discussão na Câmara

Audiências temáticas voltam a ocorrer em comissão especial