Mais bem-sucedido artista latino de todos os tempos, o cantor Julio Iglesias apresenta uma compilação dedicada ao público brasileiro nas lojas e plataformas digitais nessa sexta-feira, 25. “Dois Corações” conta com uma seleção de sucessos internacionais e traz como novidades versões inéditas de “Ela” e “Amanheci Em Teus Braços” com as participações de Bruno & Marrone e da cantora Paula Fernandes, além de novas gravações dos hits “Forever And Ever” e “My Sweet Lord”. Entre outros clássicos como “Crazy in Love”, “Careless Whisper” e “How Can You Mend A Broken Heart?”, ainda aparecem duetos com Zezé di Camargo & Luciano e Daniel.

Sobre “Dois Corações”:

- Publicidade -

Com uma história pra lá de original, de um jogador de futebol que se acidenta e termina por encantar enfermeiras com poesias escritas durante a recuperação, Julio Iglesias se tornou o artista latino mais bem-sucedido da indústria fonográfica e arrebatou corações em todo o mundo ao longo das mais de cinco décadas de carreira com canções como “Crazy” e “Me Olvidé de Vivir“. Uma história que passa pelo Brasil. Aliás, não só passa: como bom sedutor que é e bons anfitriões que somos, Julio tem uma história de amor com o Brasil, país que já lhe rendeu 50 discos de ouro e platina.

A história, antiga, já conta com três passagens por aqui, com uma última turnê – que afirmou ser sua despedida – há dois anos, em que se apresentou em oito cidades. Há também um álbum-declaração, “Ao Meu Brasil”, que reúne gravações de estúdio de sucessos do cantor em português, um dos 14 idiomas em que já cantou. Agora, no entanto, o caso de amor de Julio Iglesias ganha um novo capítulo, que chega às lojas e plataformas digitais em 25 de agosto.

Com repertório de 15 faixas e um título – como é inevitável – cheio de romance, “Dois Corações” é uma compilação dedicada especialmente ao Brasil. A ideia, que partiu do artista em conversas com o presidente do braço brasileiro de sua gravadora, é homenagear o país que já tanto o aplaudiu e manter a chama acesa desse bem-sucedido casamento. Com uma seleção de sucessos internacionais, que vai de George Harrison a George Michael, o trabalho ganha o sotaque brasileiro que lhe faltava com participações de grandes nomes da cena nacional, incluindo duas parcerias inéditas, com artistas que Julio escolheu a dedo, contando com os pitacos de suas backing vocals brasileiras.

O pontapé do disco é “Ela”, versão em português da composição de José Alfredo Jiménez, que com as chamadas “rancheras” é considerado um patrimônio da cultura mexicana. Sucesso lançado por Julio nos anos 1970, a gravação recebeu, especialmente para o projeto, os vocais da dupla Bruno & Marrone. Entregando as novidades nas primeiras faixas, quem chega na sequência é o inconfundível timbre de Paula Fernandes, que se junta a Julio em “Amanheci em Teus Braços”, mais uma versão de um clássico de Jiménez.

As parcerias inéditas são seguidas por dois duetos já conhecidos pelo público, assim como os artistas que lhe deram vida. Com Zezé di Camargo & Luciano, Iglesias gravou em português a composição de Zezé “Dois Amigos”, enquanto a dançante “Viver A Vida (Gozar La Vida)” se alterna entre os vocais do espanhol com o cantor Daniel, acompanhados por coro.

Na sequência, Julio Iglesias volta à língua natal e traz “Me Va, Me Va”, em gravação lançada em 2011, e “Volver A Empezar (Begin the Beguine)”, em uma versão em espanhol feita pelo próprio artista para a composição de Cole Porter, lançada em 1981.

No restante do disco, o cantor vencedor do Grammy e recordista do Guinness passeia por um cenário de sucessos internacionais, começando por uma gravação nunca lançada de “My Sweet Lord”, o maior hit do beatle George Harrison. A versão dá passagem para “I Want To Know What Love Is”, sucesso composto por Mick Jones que parece cair como uma luva sobre o tom de Iglesias. As músicas são seguidas por “Forever And Ever” – mais um hit que ganha versão inédita, com novo arranjo e voz -, “Careless Whisper” – o clássico de George Michael regravado pelo espanhol em 2006 –, além do sucesso que ficou mais famoso na voz de Al Green “How Can You Mend A Broken Heart?”, que vem na frente de “Everybody’s Talking”, “When I Need You” e “Crazy in Love”.

Por fim, fechando “Dois Corações” com mais um sucesso, chega uma versão de “When You Tell Me That You Love Me” gravada com a participação da cantora chinesa Coco Lee, que chegou a ganhar videoclipe com os artistas à época do seu lançamento original, em 1998.

Não é tarefa simples definir em 15 faixas um artista de 73 anos, com todos os seus amores e pecados, mas “Dois Corações” dispensa a missão de condensar uma obra em um simples resumo cronológico. “Dois Corações” é um carinhoso recado de um amante que não víamos há uns anos, mas que permaneceu na memória, nas rádios e nos fones de ouvido.