A Freedom Trail é um trajeto demarcado no chão (em vermelho, às vezes pintado, às vezes de tijolos) que passa por marcos importantes da batalha pela independência americana. O percurso tem cerca de 4 quilômetros e contempla 17 pontos históricos.

Começa no parque Boston Common, na área central, e termina no Bunker Hill ou USS Constitution, uma colina na margem norte do Charles River que foi o local de uma batalha decisiva em junho de 1775 e hoje abriga um monumento em memória do fato. Além de gratuita, essa é uma boa opção para conhecer a história da cidade a pé; sem paradas, do ponto inicial ao final, são 40 minutos. Pegue um mapa da trilha no centro de informações turísticas do Faneuil Hall.

No século 18, a região de Boston foi um dos principais expoentes da guerra pela independência dos Estados Unidos. Por isso, a cidade no Estado de Massachusetts, nos Estados Unidos, é cheia de história para contar.

Boston é o principal polo econômico da região conhecida como Nova Inglaterra, um nome herdado da colonização do país e que se refere a seis Estados – além de Massachusetts, também Maine, Vermont, New Hampshire, Connecticut e Rhode Island. Traz tal marca na arquitetura colonial que sobrevive em meio a prédios modernos. E acrescenta à mistura uma atmosfera jovem e animada, graças aos muitos estudantes de intercâmbio que recebe, e aos universitário das renomadas Harvard e MIT.

Foto: Reprodução

A cidade é também uma força nos esportes, e os times locais – Bruins (hóquei), Celtics (basquete), Red Sox (baseball) e Patriots (futebol americano) – são um ótimo motivo para uma visita durante os períodos de competições. Os jogos costumam servir de pretexto também para que os moradores se encontrem em bares – caso do ótimo Bleacher Bar, pub que fica no estádio do Red Sox (bleacherbarboston.com), aberto para a rua.

O estilo de vida local é ativo. Muitos moradores praticam atividades ao ar livre, como corridas às margens do Charles River, rio que corta a cidade, jogos de baseball e basquete em quadras públicas e parques que também ficam pelas margens. Para repor as energias, o lanche mais típico é o lobster roll, um sanduíche de lagosta picada servida num pão de hot dog. Peixes e frutos do mar, aliás, são a marca da gastronomia local.

A desvantagem é que Boston não é barata. Por isso, selecionamos atrações gratuitas para ajudar a equilibrar o orçamento durante a sua visita à cidade.

PARQUES PARA FICAR À VONTADE

O Boston Common e o Boston Public Garden ficam lado a lado e formam, juntos, uma espécie de Ibirapuera de Boston. Seus gramados, lagos, pontes, fontes e mais de 80 espécies de plantas (no Public Garden) são usados como área de lazer e de esportes por moradores e turistas. No inverno, o lago congelado vira pista de patinação; no verão, barquinhos em forma de cisne circulam com turistas. Fundado em 1634, o Boston Common é o parque público mais antigo dos Estados Unidos. Mais: friendsofthepublicgarden.org.

Freedom Trail
Freedom Trail

ESPLANADA EM FESTA

Perto da Newbury Street e do parque Boston Common, no bairro de Back Bay, a Esplanada é uma área pública à beira do Charles River famosa porque é lá que os bostonianos “acampam” para ver o show de fogos que celebra o 4 de Julho, data da independência dos Estados Unidos. O lugar tem paisagem impecável, com barcos que vêm e vão pelas águas do rio e a cidade de Cambridge na outra margem.Durante o verão, até o fim de agosto, há shows e sessões de cinema na Esplanada (programação: bit ly/esplanadaboston), e o agito segue até depois do pôr do sol, entre piqueniques e brincadeiras das crianças no playground.

VER E SER VISTO NA RUA DA MODA

Quando o assunto é moda e beleza, a Newbury Street é o point da cidade – é como se fosse a Oscar Freire de Boston. Esqueça aquele clima estadunidense de grandes outlets e araras lotadas de roupas vendidas a preço de banana. Lojas de grifes e de fast fashion, salões de beleza luxuosos, restaurantes e cafés cheio de charme (e com preços nas alturas) é o que você vai encontrar em um passeio pelos 2 quilômetros de extensão da rua.

Dica: inicie o passeio descendo na estação Hynes Convention Center (linha verde) e siga pela Newbury Street para terminar no Boston Public Garden, melhor lugar para descansar da caminhada. Não tenha pressa: mesmo sem comprar nada, vale a brincadeira de ver e ser visto.

ENTRADA LIVRE NOS MUSEUS

Bons museus em Boston têm seus dias da semana com entrada gratuita ou preço sugerido, num esquema em que você doa quanto puder. O Museum of Fine Arts (MFA) proporciona uma volta ao mundo, com destaque para as áreas das culturas africana e egípcia. Às quartas-feiras, a partir das 16 horas, a entrada é livre – doação sugerida de US$ 25 (mfa.org). Nesse dia, o horário de funcionamento é estendido até as 22 horas. O Instituto de Arte Contemporânea (ICA) tem, entre outras, a coleção Barbara Lee, só com trabalhos de mulheres, e é grátis toda quinta-feira, das 17 às 21 horas; icaboston.org. O Commonwealth Museum retrata a história de Massachusetts e é gratuito todos os dias: www.sec.state.ma.us/mus.

ANTIGO NAVIO DE GUERRA

Não é por acaso que aqui está o ponto final da Freedom Trail: o USS Constitution foi construído em 1797 e é o navio de guerra em operação mais antigo do mundo – atualmente, ele navega em algumas cerimônias ao longo do ano. A fragata ancorada relembra os tempos de guerra vividos em Boston e orgulha os americanos por ter se mantido invicta nas batalhas pela independência. É possível conhecer o navio por dentro, além de visitar um pequeno museu que fica bem em frente e explica as vitórias do USS Constitution e a história da marinha americana. A entrada não tem preço fixo; sugere-se a doação de qualquer valor para a manutenção do lugar. Mais: ussconstitutionmuseum.org.

SEM DÚVIDAS NO MIT

Também vale a pena aproveitar a ida a Cambridge para visitar outro câmpus universitário famoso, o do Massachusetts Institute of Technology, o MIT. Um dos maiores centros de tecnologia do mundo, o instituto fica próximo à estação Kendall, também da linha vermelha do metrô de Boston. Conheça o Museu MIT, onde estão expostos interessantes projetos focados em tecnologia. Há tours gratuitos guiados por estudantes, de segunda a sexta-feira, em dois horários diários; reserve no site (institute-events.mit.edu/visit/tours). Atenção: alguns deles incluem sessões tira-dúvidas para interessados em ingressar na universidade. Outra opção é baixar um mapa e fazer o passeio por conta própria.

COBIÇADA HARVARD

Uma das universidades mais antigas, famosas e cobiçadas do mundo, Harvard fica na cidade vizinha de Cambridge, contemplada também pelo transporte público de Boston – pegue o metrô da linha vermelha e desça na estação Harvard Square. O quarteirão principal do câmpus, chamado de Yard, dá a sensação de um filme americano. Circule livremente entre os prédios e moradias estudantis e admire a fachada da biblioteca, a segunda maior dos Estados Unidos, com 80 quilômetros de estantes – a entrada só é permitida a alunos. No site da universidade você pode baixar mapa e áudio do tour autoguiado (bit.ly/harvardguia). No entorno há livrarias, sebos e lojinhas que vendem souvenirs com o logo da universidade.

CLIMA DE MERCADÃO

O Faneuil Hall Marketplace (faneuilhallmarketplace.com) é um complexo de prédios históricos no centro de Boston. No do meio, o Quincy Market, está a comida vendida em estandes: pizzas, yakissobas, curries, lobster rolls e a maior concentração da cidade de New England clam chowder, a sopa de lagosta e frutos do mar que é outra receita típica que não se deve deixar de experimentar (até US$ 10 o pote). Nos prédios das laterais estão o South Market e o North Market, com mais de 100 lojas e barracas de marcas como Gap e Victoria’s Secret, livrarias descoladas e lojas de souvenir. Nos espaços entre os prédios, artistas de rua fazem a festa.

CAMINHADA HISTÓRICA

A Freedom Trail é um trajeto demarcado no chão (em vermelho, às vezes pintado, às vezes de tijolos) que passa por marcos importantes da batalha pela independência americana. O percurso tem cerca de 4 quilômetros e contempla 17 pontos históricos. Começa no parque Boston Common, na área central, e termina no Bunker Hill ou USS Constitution, uma colina na margem norte do Charles River que foi o local de uma batalha decisiva em junho de 1775 e hoje abriga um monumento em memória do fato. Além de gratuita, essa é uma boa opção para conhecer a história da cidade a pé; sem paradas, do ponto inicial ao final, são 40 minutos. Pegue um mapa da trilha no centro de informações turísticas do Faneuil Hall.

Estadão Conteúdo

Deixe seu Comentário