O cantor e compositor Paul McCartney assinou nesta semana um contrato com a gravadora norte-americana Capitol Records. O anúncio foi feito pelo diretor executivo do grupo Capitol Music, Steve Barnett. E depois divulgado pelo próprio Paul em suas redes sociais. “Esse acordo é realmente incrível pra mim. Não só a Capitol foi meu primeiro selo nos Estados Unidos, como também o primeiro disco que comprei na vida foi ‘Be-Bop-A-Lula’, de Gene Vincent, que era também da Capitol”, afirmou o ex-beatle.

O novo e histórico acordo inclui, em nível mundial, todos os trabalhos gravados por Paul após o fim dos Beatles, em 1970, incluindo os álbuns lançados com o Wings. Anteriormente, este catálogo estava nas mãos da Concord Music.

- Publicidade -

Um novo plano estratégico para divulgação e comercialização da obra de Paul já está sendo planejado pela Capitol e Universal Music, em conjunto com a empresa que cuida da carreira do baixista, e deve ser colocado em prática a partir de julho de 2017. Enquanto isso, o baixista grava um novo álbum de estúdio, ainda sem data definida para ser lançado.