Responsáveis por uma das parcerias mais consagradas da MPB, João Bosco e Aldir Blanc compuseram diversas canções que fazem parte da história de nossa música, como “O Bêbado e O Equilibrista”, eternizada na voz de Elis Regina, “Dois pra lá, Dois pra cá” e “Bala com Bala”.

Nesta semana, foi divulgada pela primeira vez ao público uma suíte composta pela dupla em 1973: “Os Arcos – Paixão e Morte” tem nove minutos de duração e conta com arranjo de Luiz Eça. Por conta de sua longa duração, ficou de fora do primeiro álbum de Bosco, lançado pela RCA Victor. Porém, a gravação foi guardada pelo produtor Rildo Hora.

- Publicidade -

A cantora Mariana Baltar e os músicos Jayme Vignoli e Josimar Carneiro, que preparam um CD com letras de Aldir, localizaram a música e a digitalizaram. O resultado foi divulgado pela rádio online Batuta.

Confira o repertório:

Os Arcos – Paixão e morte (João Bosco e Aldir Blanc) – João Bosco

Alferes (trecho) – (João Bosco e Aldir Blanc) – João Bosco

Agnus sei – (João Bosco e Aldir Blanc) – João Bosco

Sonho de caramujo – (João Bosco e Aldir Blanc) – João Bosco

Navalha – (João Bosco e Aldir Blanc) – João Bosco

- Recomendado para Você -